domingo, 18 de maio de 2008

Helena Elis - Lugares Proibidos



Eu gosto do claro quando é claro que você me ama
Eu gosto do escuro no escuro com você na cama
Eu gosto do não se você diz não viver sem mim
Eu gosto de tudo, tudo o que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora sempre que o nosso beijo é longo
Adoro a pressa quando sinto
Sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby, com você já, já

Mande um buquê de rosas, rosa ou salmão
Versos e beijos e o seu nome no cartão
Me leve café na cama amanhã
Eu finjo que eu não esperava
Gosto de fazer amor fora de hora
Lugares proibidos com você na estrada
Adoro surpresas sem datas
Chega mais cedo amor
Eu finjo que eu não esperava

Eu gosto da falta quando falta mais juízo em nós
E de telefone, se do outro lado é a sua voz
Adoro a pressa quando sinto
Sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby com você chegando já


Eu gostaria de não ter herdado tanto cinismo para com o amor... gostaria muito de acreditar nos sentimentos que duram para sempre, nos momentos únicos... nos desejos de imensidão... eu só posso admirar os abnegados...


3 comentários:

Dolores disse...

Eu acredito de coração, não acredito de razão...

Mas estou longe de ser racional...

Mas saiba que eu TE AMO PRA SEMPRE!!!!

=D

NUNCA ME DEIXE... =(

...
Meu amor..minha dor...meu prazer...meu terror...razão de toda a fé e descrença no criador...tarde de verão..noite de inverno...brisa de paraíso ou chama de inferno...és como dois em um...versão concentrada...para a minha razão..angustiada serenata...sempre ao meu lado..sempre longe de mim...sempre mais que suficiente...sempre assim assim
...

rsrsrss

SexBoy disse...

Essa música tá fazendo muito sucesso ultimamente? Caso contrário, digo que é uma enorme coincidência vê-la por aqui.
Eu também não queria ser tão cínico em relação ao amor. Acho que, na verdade, não sou, mas finjo ser.

Chay Fernandes disse...

Não tá. Fez há 1 ano e meio atrás. Mas eu lembrei dela com uma saudade esquisita.