quinta-feira, 14 de junho de 2007

♠♣ Jogo de Palavras ♦♥

Paulo Leminski

vão é tudo
que não for prazer
repartido prazer
entre parceiros

vãs
todas as coisas que vão




parem

eu confesso

sou poeta

cada manhã que nasce

me nasce

uma rosa na face


parem

eu confesso

sou poeta

só meu amor é meu deus

eu sou o seu profeta

sim
eu quis a prosa
essa deusa
só diz besteiras
fala das coisas
como se novas

não quis a prosa
apenas a idéia
uma idéia de prosa
em esperma de trova
um gozo
uma gosma

uma poesia porosa

ver

é dor

ouvir

é dor

ter

é dor

perder

é dor


só doer

não é dor

delícia

de experimentador




Um comentário:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.