quarta-feira, 20 de junho de 2007

Tem dor que a gente nem sabe que dói =(

O Vento
Marcelo Camelo
Posso ouvir o vento passar
Assistir a onda bater
Mas o estrago que faz
A vida é curta pra ver

Eu pensei que quando eu morrer
Vou acordar para o tempo
E para o tempo parar

Um século, um mês
Três vidas e mais
Um passo pra trás?
Por que será?
...
Vou pensar

Como pode alguém sonhar
O que é impossível saber
Não te dizer o que eu penso
Já é pensar em dizer
Isso eu vi, o vento leva!

Não sei mas sinto que é como sonhar
Que o esforço pra lembrar
É vontade de esquecer
E isso por que?
(diz mais)

Ú
Se a gente já não sabe mais
Rir um do outro meu bem
Então o que resta é chorar
E talvez
se tem que durar
Vem renascido o amor
bento de lágrimas.

Um século, três
Se as vidas atrás
São parte de nós
E como será?

O vento vai dizer lento que virá
E se chover demais
A gente vai saber,
Claro de um trovão,
Se alguém depois sorrir em paz
(Só de encontrar...)

3 comentários:

chayenny disse...

"Não sei mas sinto que é como sonhar Que o esforço pra lembrar É vontade de esquecer"

Na verdade era a única coisa que eu realmente queria era esquecer... mas quando se carrega um vazio, você sempre se lembra que está leve demais...

André L. Soares disse...

Bom dia! Estou dando um ‘passeio geral’ pelos blogs relacionados à literatura, principalmente poesia e prosa. Gostei muito do seu blog. Vou adicioná-lo ao meu blog, bem como favoritá-lo no ‘blogblogs’, para que possa visitá-lo mais vezes. Quando puder, visite também meu blog, no endereço: [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Sinta-se à vontade... a casa é sua,... e, gostando,... por favor, também adicione meu blog e ao seu ‘blogblogs’, ‘techinorati’ etc. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!

Anônimo disse...

Excelente Chay!

Muito bem elaborado e de bom gosto literário e musical. Sou suspeito para dar um parecer, pois, sou teu fã e a tenho em conceito elevado de estima e capacidade intelectual.
Adoro você e aprecio sua criatividade, discenirmento e sua companhia virtual...Se cuida e seja sempre o que és: Uma grande Mulher!

Pimpim