quarta-feira, 20 de agosto de 2008

A Bunda - Carlos Drummond de Andrade


A Bunda, que Engraçada

A bunda, que engraçada.

Está sempre sorrindo, nunca é trágica

Não lhe importa o que vaipela frente do corpo.

A bunda basta-se.

Existe algo mais? Talvez os seios.

Ora - murmura a bunda - esses garotos

ainda lhes falta muito que estudar.

A bunda são duas luas gêmeas

em rotundo meneio. Anda por si

na cadência mimosa, no milagre

de ser duas em uma, plenamente.

A bunda se diverte

por conta própria. E ama.

Na cama agita-se. Montanhas

avolumam-se, descem. Ondas batendo

numa praia infinita. Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz

na carícia de ser e balançar.

Esferas harmoniosas sobre o caos.

A bunda é a bunda,

redunda

2 comentários:

Dolores disse...

Eu vim ao mundo para dar alegria a ele...Mais precisamente trago ao mundo mais bom humor...



Não poderia ser diferente a minha função na vida dessa adorável mulher... Eu a faço rir nos momentos mais bizarros!!!



Claro, por vezes isso faz parecer que não sou uma pessoa séria, mas eu sou MUITÍSSIMO SÉRIA. SÉRIO!!!!!



Acreditem ou não...a mim não me importa hahahahaha



Bem, minha participação nesse lindo Blog será essa também... Vou trazer humor pra cá...Nem sempre, claro!!!



Vai que algum dia desse eu fique deprimida e coincidentemente eu esteja na frente do Pc, aí talvez eu poste algo mais assim, tipo, profundamente profundo...



Mas só se for rápido...Minhas depressões passam rápido e talvez não dê tempo de postar nada!!!


Aproveito e faço homenagem aos atletas brasileiros na Olímpiada =D


Ah, Obrigada pelo convite amiga ;)

Chay Fernandes disse...

Eu sabia que quando adicionasse a Dolores ao meu site, tudo iria mudar rsrsrsrsrs